13 de julho de 2010

O Pai-Nosso de muitos de nós...começando por mim

Pai Nosso que estais nos Céus,

(Por vezes vem a dúvida ou a incerteza de Ele estar nos Céus)
santificado seja o vosso Nome,
(Dizemos isto sempre mas, santificamos realmente o Seu nome no dia-a-dia?)
venha a nós o vosso Reino
(Queremos que Ele venha mesmo?)
seja feita a vossa vontade
(Mas muitas vezes queremos que seja à nossa vontade e não há d`Ele)
assim na terra como no Céu.
(Mais no céu para fazermos o que queremos)
O pão nosso de cada dia nos dai hoje,
(de cada dia e já agora do resto da vida para não termos que trabalhar)
perdoai as nossas ofensas
(Sim, perdoa-nos todas as nossas ofensas mesmo aquelas que sabemos que Te magoam)
assim como nós perdoamos
(Nem sempre aliás, na maioria das vezes, deveríamos dizer “como nós tentamos perdoar")
a quem nos tem ofendido,
(Nunca ofendemos ninguém, só nos ofendem a nós)
e não nos deixeis cair em tentação,
(Pois, umas tentações de vez em quando não fazem mal)
mas livrai-nos do Mal
(Principalmente isso e o resto não importa o que façamos)

Amém.

2 comentários:

Maria disse...

Joaquim,
Linda refexão, é díficil não nos revermos nela. Já reparei que o Joaquim tem o dom da escrita é um dom do Espírito Santo, as suas palavras tocam-nos.
Abraço fraterno em Cristo.
Maria

joaquim disse...

Amiga Maria

Muito obrigado pelos elogios, mas que não me são devidos, pois este lindíssimo e verdadeiro texto sobre o Pai Nosso é do Paulo e não meu, como se pode ver na "assinatura" do post.

E é realmente uma meditação em que julgo todos nos revemos.

Um abraço muito amigo em Cristo