28 de novembro de 2008

Louvor

Louvo a Ti, meu Senhor a cada dia de minha vida!

26 de novembro de 2008

Orando em verso

Vejo-me assim,
Despido de mim,
Olhando para dentro
De tudo o que eu não sou
E gostaria de ser.
Meço o amor,
Confiro a verdade,
Afiro a convicção,
Revejo a caridade
No meu coração.
Olho para dentro
E confirmo,
Se está inscrito no meu ser
O caminho
Que devo percorrer.
Assim,
Despido de mim,
Não vejo grande coisa
Para me orgulhar.
Vejo mais fraqueza
Do que força,
Sinto mais vento
Que calmaria,
Vivo mais tempestade
Do que bonança.
E só lá no fundo,
Onde de quando em vez Te meto,
Jesus,
É que desponta a esperança.
Mas o que me interessa
A mim
O que eu vejo
E penso da minha pessoa?
Tu amas-me assim,
Tão cheio de nada,
De coisa nenhuma.
Ah,
Se verdadeiramente estivesse vazio,
Oco por dentro,
Sem bússola
Nem compasso,
Perdido e sem caminho.
Ah, assim serias Tu,
Jesus,
Que me encherias de Ti,
Que me apontavas caminho
E me acompanhavas
Para não me perder.
Oh Jesus,
Esvazia-me então
De tudo o que eu sei,
Ou julgo saber,
Para que virgem do mundo,
No Teu amor
Me perder…

25 de novembro de 2008

Pai

Pai,
estou aqui, assim como sou:
pobre e limitada!
E, no entanto, é assim que Tu me Amas!
Tu vês, para além da minha maldade, dos meus limites...
Uma filha Tua, necessitada de Amor!
Vem habitar no meu coração, para que eu possa ver em cada um dos meus irmãos o que Tu vês em mim!
Que eu saiba esperar-te como Tu me esperas em cada dia, sem te impores à minha liberdade de não te dizer uma ùnica palavra...

21 de novembro de 2008

Apresentação da Virgem Santa Maria


A imortal Sabedoria
Já vos escolheu, Maria,
Antes do mundo e da história.
Ó celeste maravilha:
Sois Esposa e sois Filha
Do Senhor da eterna glória.

Concebida sem pecado,
Sois o templo imaculado
Em que o Verbo Se encarnou:
O Espírito de Deus
Sobre vós baixou dos Céus,
Virgem-Mãe Vos consagrou.

Rogai por nós lá nos Céus,
P’ra sermos templos de Deus,
Em espírito e verdade:
Templos onde se levante
Louvor e glória constante
À Santíssima Trindade.



Do Hino da Oração de Laudes

18 de novembro de 2008

ORAÇÃO DE ABANDONO

Pai, em tuas mãos eu me entrego.
Faze de mim o que quiseres.
Por tudo que fizeres de mim, eu te agradeço.
Estou disposto a tudo, aceito tudo, contanto que tua vontade seja feita em mim e em todas as tuas criaturas.
Não desejo mais nada, meu Deus.
Ponho minha alma em tuas mãos.
Entrego-a a Ti, meu Deus, com todo ardor de meu coração, porque te amo.
E é para mim uma necessidade de amor dar-me, entregar-me em tuas mãos sem medida, com infinita confiança,
Porque Tu és meu Pai.
Amém.
Ignácio Larrañaga

17 de novembro de 2008

Dá-nos a paciência, a bondade, a liberdade intrínseca.

Ámen.

15 de novembro de 2008

Talentos

Senhor,
confiaste-me tantos talentos!
O mais importante de todos eles é a vida que me deste!
Que a exemplo de Jesus eu a saiba colocar ao serviço dos irmãos.
Perdoa todas as vezes em que escondo o talento na terra!
Quero abrir-me ao Teu Amor,
para ser Amor para os irmãos!

14 de novembro de 2008

Pelos que estão no desemprego

Senhor, hoje queremos pedir-te por todos aqueles que não têm trabalho.
Senhor, ensinaste-nos que o trabalho dignifica o homem, por isso rogamos-Te que atendas ao que Te pedimos.
Pelas suas vidas, pelas suas famílias, rogamos-Te Senhor que os ajudes nas adversidades, particularmente na provação do desemprego que tanto desespera o homem.
Agradecemos-Te Senhor, por tudo o que concedes segundo a Tua vontade.
Ámen

6 de novembro de 2008

Beato Nuno de Santa Maria


Senhor nosso Deus, que destes ao bem-aventurado Nuno de Santa Maria a graça de combater o bom combate e o tornaste exímio vencedor de si mesmo, concedei aos vossos servos que, dominando como ele as seduções do mundo, com ele vivam para sempre na pátria celeste. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.
Amen.
.
Oração de Laudes

3 de novembro de 2008

Veni

Sal, sol, sangue – não virá?

Paz que apascenta.

Faz-nos oh deus – vem.

Ámen

2 de novembro de 2008

FINADOS

O Papa João Paulo II, no dia de finados de 1997 disse: “A tradição da Igreja exortou sempre a rezar pelos mortos. O fundamento da oração de sufrágio encontra-se na comunhão do Corpo Místico… Por conseguinte, recomenda a visita aos cemitérios, o adorno dos sepulcros e o sufrágio, como testemunho de esperança confiante, apesar dos sofrimentos pela separação dos entes queridos” (LR, n. 45 , de 10/11/91).

No Creio:Dulcíssimo Jesus, pelo suor e sangue que derramastes no Horto das Oliveiras, tende piedade das almas do Purgatório!

Nas Ave-Marias:Jesus, Maria eu Vos amo! Salvai almas!

No primeiro Pai Nosso: Dulcíssimo Jesus, pelas dores da Vossa crudelíssima flagelação, tende piedade das almas do Purgatório!

No segundo Pai Nosso: Dulcíssimo Jesus, pelas dores da Vossa coroação de espinhos, tende piedade das almas do Purgatório!

No terceiro Pai Nosso: Dulcíssimo Jesus, pela dores que sofrestes no caminho do Calvário, tende piedade das almas do Purgatório!

No quarto Pai Nosso: Dulcíssimo Jesus, pelas dores da Vossa penosíssima agonia, tende piedade das almas do Purgatório!

No quinto Pai Nosso: Dulcíssimo Jesus, pelas imensas dores que sentistes expirando na Cruz, tende piedade das almas do Purgatório!

Na Salve Rainha: Dulcíssimo Jesus, pelas últimas gotas de Sangue do Vosso Coração transpassado pela lança, tende piedade das almas do Purgatório!