28 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Mt 8,1-4

.
.
 


 

 
Senhor,

se quiseres, podes moldar-me segundo a tua vontade.

Amen.
.
.

27 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Mt 7,21-29

.
.


 

Senhor,

quantas vezes nos servimos do teu Nome para fazer a nossa vontade?

Perdoa-nos, Senhor, e ensina-nos a tudo fazermos e vivermos por Ti, conTigo, e em Ti.

Amen.
.
.

26 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Mt 7,15-20

.
.
 

 

Senhor,

são tantos a falar em teu nome!

Ajuda-nos a sermos fiéis à tua Igreja e a darmos testemunho, para que outros que se deixam “encantar” pelos falsos profetas, encontrem a Verdade.

Amen.
.
.

25 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Mt 7,6.12-14

.
.
 
 
 

Senhor,

para entrarmos pela porta estreita temos que “emagrecer” das coisas que nos prendem ao mundo e se agarram às nossas vidas.

Ajuda-nos, Senhor, a libertarmo-nos do que é supérfluo e a procuramos as coisas do Alto.

Amen.
.
.

24 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Lc 1,57-66.80

.
.
 

 

Senhor,

faz de nós anunciadores da tua Palavra, do teu amor.

Amen.
.
.

20 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Mt 6,7-15

.
.
 


 

 
 
Senhor,

ensina-nos a rezar o Pai Nosso, menos com a boca, e mais com o coração e com toda a nossa vida.

Amen.
.
.

19 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Mt 6,1-6.16-18

.
.
 

 

Senhor,

quantas vezes me orgulho de elogios que me fazem no meu caminho para Ti e contigo.

Pobre de mim que nada sou, e tudo o que faço, és Tu que o fazes em mim.

Tem compaixão, Senhor, da minha fraqueza e ensina-me a humildade.

Amen.
.
.

18 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Mt 5,43-48

.
.
 

 

Senhor,

realmente o ódio e a inimizade destroem.

O amor e a amizade constroem.

Por isso, ao amarmos os nossos inimigos, construímos a paz e vivemos o amor.

Obrigado, Senhor!

Amen.
.
.

17 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Mt 5,38-42

.
.
 

 

Senhor,

é difícil o que nos pedes!

Mas no fundo "apenas" nos pedes que amemos como Tu nos amas.

Ensina-nos a amar, Senhor!

Amen.
.
.

12 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Mt 5,17-19

.
.
 

 

Senhor,

tantos que se arrogam o “direito” de apenas quererem aceitar parte da Lei.

Tantos que se arrogam o “direito” de colocarem as suas opiniões acima do ensino da tua Igreja.

Perdoa-nos, Senhor, e ensina-nos a obediência no amor.

Amen.
.
.

11 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Mt 10,7-13

.
.
 

 

Senhor,

a missão que nos deixaste é tão clara!

Porque é que tantos dos que dizem seguir-Te ainda insistem em não acreditar e não realizar a maior parte dessa missão?

Ensina-nos, Senhor, e ajuda-nos a cumprir a missão que nos deixaste.

Amen.
.
.

8 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Mc 12,38-44

.
.
 


 

Mãe,

aquela viúva deu todo o seu sustento, bem mais do que os outros.

Tu, Mãe, num “simples” sim deste-te inteiramente!

Que no teu Imaculado Coração, eu sempre encontre o Teu Filho muito amado.

Amen.
.
.

7 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Lc 15,3-7

.
.
 


 

Senhor,

no amor que jorra do teu Sagrado Coração eu me lavo, eu me purifico, eu me deito e descanso.

Ensina-me a amar, Senhor, como Tu amas.

Amen.
.
.

6 de junho de 2013

A lenda do Cavaleiro e as 50 Ave-Marias


"Um secular, cavaleiro segundo alguns, costumava tecer, todos os dias uma coroa de flores para Nossa Senhora e a colocava, com grande devoção, sobre a fronte de uma estátua da Santíssima Virgem. Ele tornou-se monge e passou a viver no Mosteiro. Porém, seus afazeres impediam que tivesse tempo para colher flores e com elas tecer a coroa que compunha diariamente para a Mãe do Céu. Não podendo desistir desta sua prática, pensou em retornar ao mundo.

Um monge idoso soube do seu projeto e aconselhou-o a rezar cinquenta Ave-Marias, prometendo que esta homenagem agradaria muito mais à Santíssima Virgem do que a coroa de flores que ele lamentava não ter mais tempo para lhe oferecer. Ele seguiu, então, este conselho e perseverou. Mais tarde, devendo realizar longa viagem para resolver questões do mosteiro e, para isso, atravessar uma floresta, no caminho, como ainda não tivera tempo para rezar as 50 Ave-Marias, desceu do cavalo para rezar, oferecendo as devidas orações à Mãe do Céu.

Um assaltante surgiu (e muitos outros bandidos, se confiarmos em antigos relatos), roubou seu cavalo e tudo o que ele levava consigo. O agressor estava a ponto de matá-lo quando percebeu uma bela Senhora tendo nas mãos uma das tiras usadas para fazer coroas de flores. A cada Ave-Maria que o monge recitava, ela colhia sobre seus lábios uma rosa e a colocava na fita.

Quando a coroa composta pelas 50 rosas ficou pronta, a Senhora a colocou sobre sua própria cabeça e desapareceu. O agressor se aproximou do monge e perguntou-lhe quem era aquela Senhora. O monge disse-lhe que estava rezando as Ave-Marias e tecendo a coroa de rosas, mas assegurou-lhe que não havia visto ninguém. E o outro, compreendendo que aquela poderia ser Nossa Senhora, devolveu-lhe tudo o que havia roubado.

Dom Yves Gourdel
O culto da Virgem da Ordem dos Cartuxos
citado em Hubert Du Manoir, Maria: estudos sobre a Santíssima Virgem, Volume II (Paris: Beauchesne, 1952). "

Copia de 1 minuto com Maria

Rezando o Evangelho de hoje - Mc 12,28b-34

.
.
 


 

 
Senhor,

afinal é tão simples! Se Te amarmos primeiro, como poderemos nós não amar o próximo?

Ensina-nos, Senhor, a viver no teu amor, para o teu amor, pelo teu amor, para assim podermos  amar os outros também.

Amen.
.
.

4 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Mc 12,13-17

.
.
 

 

Senhor,

hoje o mundo faz leis que  atentam contra a vida, contra a família, contra a humanidade, esquecendo-se que a vida não é de César, mas de Deus.

Tem compaixão, Senhor, perdoa-nos, dá-nos forças e coragem para lutarmos pela vida que Tu nos dás.

Amen.
.
.

3 de junho de 2013

Rezando o Evangelho de hoje - Mc 12,1-12

.
.
 

 

Senhor,

continuamos a tentar “atirar para fora da vinha o Filho do Pai!»

Mas a vinha pertence-Te, e sem Ti a vinha morre e condena-se.

Faz de nós, Senhor, servos da vinha em comunhão contigo.

Amen.
.
.