5 de novembro de 2009

Vem procurar a Tua ovelha perdida

Senhor Jesus Cristo, que, para nos mostrares o cume das virtudes, escalaste a montanha com os Teus discípulos, ensinando-lhes as Beatitudes e as virtudes sublimes, prometendo-lhes recompensas próprias a cada um, concede que a minha fragilidade escute a Tua voz, adquira pela prática o mérito das virtudes, e que pela Tua misericórdia obtenha a recompensa prometida. Faz que, considerando o salário, não recuse o esforço do trabalho. Faz com que a esperança da salvação do eterna me adoce o amargor do remédio, inflamando a minha alma com o esplendor da Tua obra. Senhor, do miserável que sou, faz um venturoso; conduz-me, pela Tua graça, das beatitudes terrenas às beatitudes da pátria.
Vem, Senhor Jesus, à procura do Teu servo, à procura da Tua ovelha errante e extenuada. Vem, Esposo da Igreja, à procura da dracma perdida. Vem, Pai de misericórdia, receber o filho pródigo que retorna a Ti. Vem, Senhor, porque só Tu podes chamar a ovelha que se extravia, reencontrar a dracma perdida, reconciliar o filho que partiu. Vem, para que haja salvação sobre a terra e alegria no céu! Converte-me a Ti e concede-me cumprir uma verdadeira e perfeita penitência, de modo que seja ocasião de alegria para os anjos. Meu doce Jesus, a Quem amo exclusivamente e acima de tudo, eu, pecador, rogo-Te, pela imensidade do Teu amor, que seja apenas consolado por Ti, meu tão doce Deus!
"Ludolfo de Saxe (c. 1300-1378), dominicano depois Cartuxo em Estrasburgo Orações a Jesus Cristo, CLD (a partir da trad. Oury, pp. 48-49) "

4 comentários:

joaquim disse...

Amen.

Paulo que linda e profunda oração!

Obrigado!

Abraço amigo em Cristo

Paulo disse...

Não é da minha autoria...se calhar vou alterar para "repor" a legalidade

Maria disse...

Quem me dera poder dizer o mesmo, mas porque é que apesar de todos os esforços, apenas consigo rezar umas pequenas e pobres orações, e âs vezes
desconcentrada?
Maria

Paulo disse...

Irmã em Cristo Maria, por vezes as "pequenas e pobres orações" chegam mais depressa a Deus que aquelas muito rebuscadas, elaboradas e cheias de palavreado de dicionário. Estq que aqui foi publicada é de alguém que já não está entre nós à seculos e, escrita num tempo que não o nosso. "Felizes os pobres..."