20 de julho de 2008

Obrigado, Jesus, por me ouvires!


Nem sempre compreendemos a Tua Vontade, mas a verdade é que está sempre certa.
Quando olho para a parábola do trigo e do joio (Mt 13, 24-43) percebo a razão pela qual permites a maldade neste mundo. O trigo ( os filhos que já estão em Ti) e o joio (os filhos que andam perdidos) têm de andar juntos, porque tu estás a dar tempo aos Teus filhos perdidos para se arrependerem. E, para isso, precisas dos que já estão Contigo, para lhes falar de Ti.

Isto leva-nos a sofrer, Cristo, mas é um sofrimento que ajuda outras pessoas a conhecerem-Te. Se tivesses deitado fora o joio, há uns anos, eu teria sido queimada. Hoje, já não seria. De que me custa sofrer para outros irmãos Te encontrarem? Também já houve quem sofresse por mim para que Te descobrisse...

Ajuda-me a carregar a cruz! Ajuda-me a mostrar o Teu Amor aos irmãos joio para que se tornem irmãos trigo! Ajuda-nos a ver como ainda é preciso ter o trigo junto do joio! E ajuda-nos para não cairmos e não voltarmos a ser joio.

Amén

2 comentários:

Fa menor disse...

Gosto muito desta parábola.
Tanto as plantas que servirão de alimento, como as aromáticas, como as ervas daninhas,
"Todas têm o seu lugar para crescer e desabrochar, e isso é belo"

"Senhor introduz-me no teu coração como se fôsse uma semente"

(In: Um rato fala com Deus)

joaquim disse...

Linda e profunda oração que rezo contigo Maria João.